Home Games Crimson Moon, Expansão gratuita para Starlink: Battle for Atlas lançada hoje
Crimson Moon, Expansão gratuita para Starlink: Battle for Atlas lançada hoje

Crimson Moon, Expansão gratuita para Starlink: Battle for Atlas lançada hoje

26
0

A revelação de Crimson Moon, a primeira expansão para o jogo de exploração espacial da Ubisoft, Starlink: Battle for Atlas, caiu de surpresa quinta-feira passada, quando a versão japonesa do jogo foi lançada.

E o melhor de tudo é que a espera não foi grande. A data de lançamento da expansão foi oficializada para o dia 30 de Abril. Mas a Ubisoft decidiu surpreender todo mundo e lançou a expansão ontem, deixando apenas o conteúdo pago para hoje. Apesar do triste fato de terem desistido da linha de brinquedos, há muitas outras coisas boas para se empolgar com essa expansão!

 

Uma expansão generosa

Considerando o fato que não é preciso pagar nada, a expansão é bastante significativa. A começar pelo novo planeta, Crimson Moon (Lua Escarlate, de acordo com a tradução oficial). Por mais que seja chamada de lua, se comporta como um dos outros planetas do sistema Atlas. Você entra na “atmosfera” da lua e pode explorar diversos locais onde os Outlaw Games (Jogos Fora da Lei) acontecem.

Esses jogos são um evento criado pelo líder dos Outlaws (Fora da Lei), Fortune. Com os jogos, você não apenas compete por influência, mas também pode receber um novo tipo de moeda chamado “cogs” (engrenagens). Até onde joguei, você só pode usar essas cogs para comprar pinturas para sua nave.

Pinturas? Pois é. Pinturas são outra novidade. Elas funcionam como um slot extra para modificações e mudam completamente a coloração da sua nave. De acordo com a Ubisoft, há mais de 100 pinturas diferentes que podem ser conquistadas ao completar missões, derrotar Outlaws e vencer nos desafios da Crimson Moon.

Capturas de tela comparando uma nave com e sem pintura na expansão Crimson Moon do jogo Starlink Battle for Atlas
Comparação de uma nave sem pintura à esquerda e com pintura à direita

 

Desafios, Missões e Expansões

Para aqueles que conectarem seus jogos a uma conta do Ubisoft Club, você também terá acesso a desafios semanais. O primeiro deles é eliminar um certo número de inimigos de um tipo específico. As recompensas são uma das naves, Lance, e uma das armas pagas, Levitator. Você ganha 48 horas para experimentar esses itens se completar os desafios.

Além disso, você ganha experiência. Não fica claro se apenas as armas e naves usadas durante o desafio recebem essa experiência. Você também recebe Electrum (Electro), que é a moeda usada no sistema Atlas. Mas como é bem fácil de ganhar dinheiro nas missões regulares, essa recompensa não empolga muito.

Captura de tela dos desafios semanais da expansão Crimson Moon do jogo Starlink Battle for Atlas
Captura de tela com os dois primeiros desafios semanais. Note o erro na tradução da recompensa: deveria ser 48h Prévia Lance

No game em si há diversos novos desafios também. A Crimson Moon introduz corridas no sistema Atlas, assim como uma arena para batalhas. Esses desafios vêm com placares, então você pode competir com outros jogadores pela melhor colocação. Não há atividades online, porém. Portanto você não vai combater outras pessoas, mas sim apenas comparar os resultados e colocações.

 

Corridas no espaço?

As corridas, de acordo com o game, são a atividade mais popular dos Outlaw Games. As partidas são bem intensas com um aparente rubberbanding. Não importa o quanto eu ficasse para trás, eu sempre conseguia alcançar os demais combatentes. E não importa o quão ágil eu fosse, os outros sempre me alcançavam também. Não considero isso ruim, e faz as corridas serem bem empolgantes.

Os controles mudam um pouco nesse modo, visto que você precisa usar os dois sticks para controlar a nave. Então o boost (turbo, na tradução oficial) pode também ser ativado no botão R (Switch), R1 (PS4) e RB (Xbox). Você também tem um novo movimento chamado drift que ajuda nas curvas mais fechadas.

Essa atividade é quase que um Mario Kart espacial. Você pode usar suas armas para afetar outros pilotos ou destruir partes do percurso para revelar atalhos. Ao invés de moedas, você encontra esferas de energia. Essas esferas recarregam seu boost mais rapidamente. E assim como Mario Kart, há também setas no chão que te dão um bom dum empurrão e são essenciais para vencer.

Ao chegar em primeiro lugar, você recebe um troféu e algumas engrenagens. Os troféus podem ser trocados por engrenagens e pinturas para a sua nave. Para fazer essa troca, você precisa falar com o Fortune na entrada da estrutura principal da Crimson Moon, conhecida como Fortune’s Rest (Recanto do Fortune).
Imagem promocional da Ubisoft para a expansão Crimson Moon para o jogo Starlink Battle for Atlas demonstrando as corridas

 

Batalhas vorazes

O Crimson Coliseum (Coliseu Escarlate) é a arena onde batalhas intensas decidem quem é o clã mais poderoso. Nessas batalhas você enfrenta levas de inimigos com uma dificuldade crescente.

Há quatro modos diferentes. Ao completar cada um deles, você ganha diferentes troféus de acordo com o seu desempenho. Assim como as corridas, você pode trocar esses troféus por cogs e pinturas no Fortune’s Rest.

Brawl (Quebra-pau)

O primeiro modo é o mais comum. Nele você enfrenta grupos de inimigos, um após o outro. Alguns obstáculos aparecem na arena nas fases mais avançadas, mas esse modo é bem direto e simples.

Laserdrome (Domo de Laser)

Esse modo traz lasers que rodeiam a arena. E além de eliminar os inimigos, você precisa desviar desses lasers. Etapas avançadas trazem outros obstáculos e um maior número de lasers, fazendo deste modo o mais empolgante e o meu favorito.

Champion Battle (Batalha de Campeão)

Esse modo é basicamente um chefe. Você enfrenta o campeão do último Outlaw Games. É aqui que você vê um dos novos tipos de inimigos, o Battle-Mech (Robô de Batalha). Você precisa encontrar pontos fracos para então expor uma vulnerabilidade e causar grandes danos ao inimigo.

O que dificulta um pouco é que a tela escurece por um curto momento quando você recebe um ataque forte. Isso te desnorteia por alguns segundos, e em níveis mais difíceis isso já é suficiente para uma das suas naves serem destruídas.

Depois de pegar o jeito, porém, você consegue antecipar onde você vai parar quando a tela escurecer.

Gauntlet (Provação)

Esse modo nada mais é do que os três anteriores juntos. Você terá que completar eles sem descanso. E sem recuperar naves, caso elas sejam destruídas. Apesar de reciclar os modos anteriores, achei bastante divertido e empolgante. É um bom desafio para quem já domina o game.
Imagem promocional da Ubisoft para a expansão Crimson Moon do jogo Starlink Battle for Atlas demonstrando batalhas na arena

 

Conteúdo extra das facções

O sistema Atlas tem quatro facções principais. A Forgotten Legion (Legião Esquecida) são os vilões principais. Os Outlaws (Fora da Lei) são crimosos trazendo anarquia ao sistema, embora alguns deles se juntem ao seu time. A Expedition (Expedição) são os cientistas de Atlas, focados no mapeamento e estudo dos planetas. E os Prospectors (Prospectores) foram os pioneiros no sistema, sendo exploradores e defensores do mesmo.

Fora a Legião, cada facção tem uma questline com sua própria história. Já falamos sobre os Outlaw Games, que define a trama da facção dos Outlaws. Além de mais história, as outras duas facções também trazem novidades no gameplay.

Expedição

A Expedição traz um elemento de puzzle ao game. Os pilotos terão que decifrar diversos sinais elétricos de civilizações passadas para descobrir mais da história do sistema Atlas. Isso é feito através de um quebra-cabeça com discos. Cada disco tem uma área demarcada na qual você precisa colocar o símbolo em destaque.

As coisas complicam um pouco mais quando você é forçado a girar mais do que um disco ao mesmo tempo. Porém a complexidade nunca chega a ser severa. Esses puzzles são interessante sem frustrar (muito) quem não gosta desse tipo de coisa em jogos de ação.
Captura de tela de um dos enigmas da Legião Perdida com três discos com imagens que precisam ser alocadas em espaços específicos

Prospectores

Já no caso dos Prospectores, você irá à caça de membros dos Outlaws que escaparam da prisão. Eles são outro novo tipo de inimigo, os “procurados”.

Desta vez não basta apenas derrotá-los. Assim que a energia deles chega a zero, você pode então “laçá-los” com sua nova ferramenta, o Grappler (gancho). Você precisa manter um círculo sobre o inimigo à medida que você joga “cordas de energia” para capturá-lo. Ao mesmo tempo que você faz isso, o inimigo continua atacando, e você precisa desviar dos ataques e manter a mira no oponente.

Depois de amarrá-los com diversas dessas cordas, você precisa levar o criminoso de volta a uma das prisões. Como recompensa você recebe um item relacionado ao Outlaw que foi capturado. Assim como os troféus, você pode trocar esses items por engrenagens e pinturas no Fortune’s Rest.
Imagem promocional da Ubisoft demonstrando a nova ferramenta Gancho para capturar Foras da Lei na expansão Crimson Moon do jogo Starlink Battle for Atlas

 

E o conteúdo pago?

Em comum entre as 4 plataformas, Switch, Playstation 4, Xbox One e PC, são 8 armas, 2 pilotos e 3 kits de naves. Esses kits incluem, além das naves, 1 piloto e 1 arma distintos cada. Então, no total, são 11 novas armas, 5 pilotos e 3 naves.

Imagem promocional com 5 novos pilotos na expansão Crimson Moon do game Starlink Battle for Atlas da Ubisoft com Startail, Haywire, Fern, Galla e Rankor
Da esquerda para direita: Haywire, Startail, Fern, Galla e Rankor

Switch, mais uma vez, tem conteúdo exclusivo com os personagens do game Star Fox. Quem possuir o console da Nintendo também tem a opção de comprar um pacote com os 3 pilotos restantes do grupo. Isso inclui Peppy, Falco e Slippy. De posse desse pacote, você poderá acessar novas missões na Crimson Moon. Elas vão te colocar na busca dos tenentes Pigma, Andrew e Leon do time rival Star Wolf.

Imagem promocional dos 3 outros membros do time Star Fox, Peppy, Slippy e Falco no game Starlink Battle for Atlas da Ubisoft
Da esquerda para direita: Peppy Hare, Falco Lombardi e Slippy Toad

 

Vale a pena?

Os pilotos e naves, assim como o conteúdo exclusivo do Switch, sim. Já as armas… não muito. Elas são versões superiores de armas atuais (Imploder, Levitator, Nullifier e Volcano) e versões inferiores de armas atuais (Freeze Ray, Gauss Gun e Meteor). O único pacote de armas que eu recomendaria é o Fury Cannon que na leva passada era conteúdo exclusivo do pacote da nave Scramble vendido apenas em certas lojas (Target na América do Norte).
Gráfico comparando as novas armas introduzidas na expansão Crimson Moon do game da Ubisoft Starlink Battle for Atlas

Fora isso, as armas que você recebe junto das novas naves são mais interessantes por serem únicas. E no caso das naves, cada uma delas oferece diferente características. Por exemplo, a nave Neptune é bastante resistente a ataques de inimigos, enquanto que a Pulse é uma das mais velozes da frota.

Os pilotos também são únicos em suas habilidades. Fox McCloud, por exemplo, chama um dos outros membros do Star Fox para ajudar na batalha. Kharl, que faz parte da Expedição, cria um escudo que absorve e reflete projéteis.

Fora isso, cada piloto também tem uma habilidade “compartilhada”. Ao invés de melhorar os atributos próprios, essa melhoria é compartilhada com todos os outros pilotos que você possui. Então por mais que você não use um piloto, os benefícios dessas habilidades compartilhadas podem tornar a experiência com seus pilotos favoritos ainda mais enriquecedora.

 

Starlink e Crimson Moon no PC

A versão para PC não terá lançamento físico. Você precisa comprar diretamente na loja da Ubisoft ou Steam. O game está disponível em duas versões: Standard e Deluxe. Standard inclui quase todas as armas e os pilotos da equipe Starlink. Deluxe inclui todos os pilotos, armas e naves da primeira leva.

Há dois DLC disponíveis. A “Coleção 1” que inclui 3 pilotos, 1 nave e 3 armas que não estão inclusos na versão Standard (mas estão na versão Deluxe). A “Coleção 2” são os novos pilotos, armas e naves que discutimos neste post. Ao contrário da versão para consoles, até o momento você não pode comprar armas, pilotos ou naves avulsas. Se quiser um dos novos, é preciso comprar a coleção inteira.

Imagem promocional das novas naves incluídas na expansão Crimon Moon do jogo Starlink Battle for Atlas da Ubisoft: Vigilance, Vantage e Skullscream
Da esquerda para direita: Vantage e Vigilance. Abaixo, Skullscream.

Apesar de estar disponível apenas em formato digital, é possível usar os brinquedos lançados até o momento. Você precisará do adaptador que vem incluso na versão do Playstation ou Xbox. A do Switch até o momento não é compatível.

Se você não tem nenhuma das miniaturas ainda, não vale a pena comprar. A versão digital já inclui a maioria do conteúdo, conteúdo esse que você teria que comprar novamente de forma avulsa. Mas se você realmente gosta da ideia de ter minuaturas de alguns dos itens do game, é bom se avivar! Aqui no Canadá os estoques estão desaparecendo bem rápido com todas as promoções de queima de estoque!

 

Webisódio Crimson Moon

Pra finalizar, um vídeo bônus que a Ubisoft lançou ontem para promover a expansão Crimson Moon! 😀

(26)

Vagner Albino Nascido no Rio Grande do Sul, atualmente mora no Canadá e está sempre procurando pelas últimas novidades no mundo dos games. Seus jogos favoritos são RPG, aventura, música e indies, e ele mesmo já desenvolveu diversos pequenos jogos e interações para a plataforma Twitch, onde esporadicamente faz algumas transmissões.

Deixe um comentário

Por favor Faça Login para Comentar
  Acompanhe respostas por e-mail  
Notificar