Home Games Indiana Jones and the Fate of Atlantis: Um Clássico de Aventura
Indiana Jones and the Fate of Atlantis: Um Clássico de Aventura

Indiana Jones and the Fate of Atlantis: Um Clássico de Aventura

14
0

Algumas semanas atrás mencionamos Indiana Jones and the Fate of Atlantis como um dos grandes games no gênero de aventura point & click. Durante o último fim de semana, topei com uma live transmitindo o game e descobri que ainda é possível adquiri-lo e jogar em PCs modernos!

Que tal relembrarmos esse clássico no post de hoje?

 

Indiana Jones and the Fate of Atlantis e seu antecessor

Tela de abertura do game Indiana Jones and the Last CrusadeIndiana Jones teve sua estréia nos games de aventura com The Last Crusade, lançado em 1989 junto com o filme de mesmo nome, “A última cruzada”.

Na época o game foi muito bem recebido pois oferecia diversas formas de completá-lo. Jogos de aventura até então tinham apenas uma única forma de resolver os quebra-cabeças. Portanto, uma vez completado, não havia nada de novo para encorajar jogar de novo.

 

Uma continuação aprimorada

Indiana Jones and the Fate of Atlantis pega as melhores características do game anterior e as expande. Não apenas nos gráficos, mas também nas múltiplas formas possíveis de completar o jogo. Agora, ao invés de apenas diferentes formas de resolver certos quebra-cabeças, o game tem caminhos completamente diferentes com conteúdos únicos aos mesmos.

Esses caminhos distintos são conhecidos como team, wits e fists. E cada um deles foca em um aspecto diferente de gameplay.

Comparativo do mesmo momento do game em três caminhos diferentes
O mesmo ponto do game nos três caminhos distintos

O caminho Team

De acordo com a palavra em inglês, cujo significado é “time”, esse caminho foca na cooperação entre os dois personagens principais. Indiana Jones conta com a companhia de Sophia Hapgood e os dois precisam unir forças para resolver os quebra-cabeças.

O caminho Wits

Wits é a palavra em inlgês para “esperteza”. Como o nome sugere, o foco é na resolução de quebra-cabeças. Só que dessa vez Indiana Jones não conta com a ajuda de Sophia.

O caminho Fists

Prepare-se para muitos combates! Esse caminho é focado nos “punhos” do Indiana Jones, e a solução para seus problemas geralmente envolve agressividade. Assim como o caminho Wits, nesse Indiana Jones prossegue sozinho, nocauteando nazistas a torto e direito!

 

Uma trama igualmente interessante

Inicialmente o game usaria a história descartada do terceiro filme. Ela levaria Indiana Jones em busca de artefatos Chineses na África. Mas o produtor não gostou da trama e decidiu escrever uma nova história ele mesmo.

O resultado foi uma aventura baseada no mito da cidade de Atlantis. Os autores fizeram extensa pesquisa em livros de pseudociência. Nesses livros, as informações são tratadas como fato, embora não sigam o método científico, e portanto não podem ser consideradas como fato.

Na trama, muitos mitos se provam verdadeiros, e, assim como o título sugere, Indiana descobre qual foi o destino da cidade de Atlantis! A mitologia e os artefatos que encontram pelo caminho são intrigantes, e um dos motivos dos quais me apaixonei por este game.

 

Nem só de puzzles é feito Indiana Jones and The Fate of Atlantis

Minigame de balonismo em Indiana Jones and the Fate of Atlantis
Um dos minigames no qual você controla um balão
Para quebrar a monotonia de diálogos e quebra-cabeças, Indiana Jones and The Fate of Atlantis também inclui minigames. Fora as lutas, você também pode controlar um balão, andar de camelo, encontrar um item perdido pelas ruas de Montecarlo e perseguir pessoas pelas ruas de Algiers.

Embora esses minigames sejam a parte menos interessante do jogo para mim, confesso que foram um dos elementos que me motivaram a percorrer cada um dos caminhos únicos para me certificar que vi tudo o que o game tinha a oferecer. Até mesmo a solução de alguns puzzles mudam em cada novo jogo, tornado a experiência mais envolvente.

 

Onde jogar Indiana Jones and the Fate of Atlantis?

Indiana Jones and the Fate of Atlantis está disponível na Steam por R$12,39. GOG também oferece o game, porém com preço em Dólar, $6. Com a conversão o preço oscila bastante, mas com a cotação do dia em que esse artigo foi redigido, o preço seria em torno de R$25. A diferença é que na Steam você encontra legendas apenas em Inglês. Na GOG você tem outras línguas. Infelizmente português não é uma delas, mas se o inglês anda ruim, você pode arranhar no espanhol.

 

Ainda vale a pena?

Pessoalmente, creio que nostalgia tem parte significativa na consideração desse game. Há aspectos defasados de gameplay que muita gente não vai ter paciência para lidar. Como por exemplo a inabilidade de passar rapidamente de uma tela a outra com clique duplo – você precisa esperar o personagem caminhar ao destinho todas as vezes. Isso sem contar com a famigerada “moon logic”: a resolução de alguns quebra-cabeças não segue uma ordem lógica e você precisa combinar itens que normalmente não tem relação uns com os outros.

Na minha opinião, os gráficos ainda são muito bons. Tem um ar retrô que trazem um charme próprio. Mas se você nunca jogou um point & click antes, sugiro títulos mais modernos que não vão testar sua paciência tanto quanto esse game!

(14)

Vagner Albino Nascido no Rio Grande do Sul, atualmente mora no Canadá e está sempre procurando pelas últimas novidades no mundo dos games. Seus jogos favoritos são RPG, aventura, música e indies, e ele mesmo já desenvolveu diversos pequenos jogos e interações para a plataforma Twitch, onde esporadicamente faz algumas transmissões.

Deixe um comentário

Por favor Faça Login para Comentar
  Acompanhe respostas por e-mail  
Notificar