Home Filmes Perifericú
Perifericú

Perifericú

59
0

PERIFERICÚ é um curta metragem que expande seu foco na voz e cor da periferia de SP.

O filme ficcional Perifericú, mostra a rotina de ser mulher, negra e trans na maior capital do Brasil.

Enquanto poucas produções nacionais, principalmente fora dos circuitos, tem em sua equipe travestis ou trans, o curta metragem é assinado por um trio de mulheres, que também assinam fotografia e produção.

No total foram utilizadas 7 diárias, entre os meses de fevereiro e março de 2019, para a gravação do curta.

Contempladas pelo VAI (Valorização de Iniciativas Culturais), projeto da prefeitura de SP que fomenta a cultura, temos o melhor do cinema independente em evidência.

PERIFERICÚ

Mais do que apenas uma ideia na cabeça e uma câmera na mão, PERIFERICÚ é o resultado de quatro anos de entrevistas e questionamentos sobre o que é ser jovem, LGBT e favelado.

Ambientado no Grajaú e na região central, teve como ponto de gravações a Casa 1, centro de acolhida para LGBTs expulsos de casa.

O filme conta a trajetória de Denise (Ingrid Martins) e Luz (Vita Pereira), mulheres negras que cresceram no meio de canções de rap, louvores de igreja e passos de vogue e mostra como levar a vida adulta com pouco dinheiro no bolso.

Perifericu_naftalina_pop_curta_metragem_Filme_cena

Reflexos

Mesmo que o curta tenha sido ambientado em São Paulo, ele serva para refletir e amadurecer um sentimento que percorre o Brasil inteiro.

Ainda mais em épocas de extremismos conservadoristas de comportamento e intolerância virtual e, drasticamente, pessoal, o projeto serve para lembrar que o que faz o Brasil ser tão grande é o fato de ser tão diversificado. E vice versa.

O filme é um grito contra as amarras que insistem em individualizar o que pode, e deve, ser coletivo.

Como a arte.

Entrevistas

Percorrendo diversas regiões da cidade, PERIFERICÚ percorre seu olhar sobre o que nos une: um sentimento ambíguo de persentimento e deslocamento.

Entrevistando jovens de diferentes realidades é possível criar uma linha que une os diferentes polos.

Enquanto o endereço social nos remete á uma localização geográfica comum, nossos comportamentos nos distancias e criam castas de apontamento e segregação.

Perifericu_naftalina_pop_curta_metragem

Direção

O curta é assinado pela travesti Vita Pereira,  Nayara Mendl, Rosa Caldeira e Stheffany Fernanda.

As duas primeiras também assinam a fotografia do curta e a última a produção. O filme foi produzido pelo coletivo Maloka Filmes.

Catarse PERIFERICÚ

Para poder finalizar e colocar o trabalho para circular, foi feita uma campanha de vaquinha online.

Clicando aqui é possível doar a partir de R$10,00 e ter seu nome nos créditos ou até R$1.000,00 e ser patrocinador oficial do filme.

Assista abaixo ao vídeo da campanha.

 

 

(59)

Totonho Lisboa Sou ator de teatro e televisão e produzo espetáculos sob encomenda. Sou parte do nicho que se interessa por muitos assuntos, mas não é expert em muita coisa. Meus momentos criativos são compostos por séries, Wood Allen, curtas metragem e trabalhos irônicos independentes. Não tenho nada contra Blockbuster.

Deixe um comentário

Por favor Faça Login para Comentar
  Acompanhe respostas por e-mail  
Notificar